Hall Consult
Hall Consult
TORNE-SE UM LÍDER ESTRATÉGICO
Já lhe disseram que você precisa para ser “mais estratégico” em seu trabalho atual?

A sua organização está hesitante quando se trata de conectar sua visão e missão com as demandas diárias do trabalho?

Você luta para equilibrar as pressões de curto prazo e longo prazo?

Muito se fala da importância da estratégia nas organizações de hoje. Uma estratégia bem elaborada, bem implementada e os melhores pensadores estratégicos são vistos como essenciais para o sucesso de uma organização a longo prazo.

Mesmo assim, gerentes e executivos muitas vezes lutam para mover a estratégia além da definição de direção ou metas e em direção a um processo contínuo de transformação e manutenção da organização.

A peça que falta é o que chamamos de Liderança Estratégica, que tem como foco o sucesso duradouro da organização e o trabalho da liderança estratégica é conduzir a organização para que ela prospere no longo prazo.

A liderança estratégica eficaz requer habilidades e perspectivas diferentes do que as exigidas pelo dia-a-dia da liderança operacional.

Liderança estratégica destaca-se de três maneiras:

Primeiro, a liderança estratégica tem um escopo amplo. Decisões estratégicas impactam nas áreas de fora de sua própria unidade funcional, área de negócios ou mesmo da organização. Um líder estratégico eficaz vê a organização como interdependente e interligada para que as ações e decisões em uma parte da organização são realizadas levando em consideração os seus impactos em outras partes da organização. Liderança operacional não se estende necessariamente até aqui.
Segundo, a liderança estratégica é focada no futuro. Trabalho estratégico considera longos períodos de tempo. O líder estratégico opera com um calendário de longo alcance, integrando resultados de curto prazo e um foco de longo prazo. Nem toda liderança requer uma visão para a frente para ser eficaz. Líderes operacionais muito bons administram no dia-a-dia suas funções de forma eficaz e são hábeis em trabalhar com pessoas para assegurar que objetivos de curto prazo sejam atendidos.
Terceiro, liderança estratégica é orientada à mudança. O líder estratégico é muitas vezes um motor da mudança organizacional. O impacto de seu trabalho segue em cascatas ou ondulações em toda a organização. Liderança operacional eficaz não significa necessariamente instituir uma mudança organizacional significativa. Por exemplo, atingir os objetivos do trimestre, poderá exigir que sua equipe trabalhe bem em conjunto – uma tarefa importante de liderança – mas não necessariamente requer mudança.
Os líderes estratégicos podem vir de todas as funções e trabalharem em qualquer nível da organização – não é apenas o trabalho de altos executivos.

Por exemplo, um gerente de compras pode antecipar o impacto sobre a engenharia e a manufatura, de mudar um fornecedor. Ou um diretor de recursos humanos podem desenvolver sistemas para incentivar a cooperação entre as unidades de negócios. Mesmo aqueles que estão na linha de frente, interagindo com o cliente, estão em uma posição privilegiada para analisar o ambiente, detectar tendências ou preocupações e dar sentido a essa informação.

Se você acha que a liderança estratégica não está na sua descrição do cargo, pense novamente. Você pode ter sido enganado por um dos seguintes três mitos comuns sobre liderança e estratégia:

Mito 1: “A liderança estratégica é o trabalho do principal executivo.”

Verdade, o CEO é responsável por decidir sobre um caminho para a organização. Sim, a equipe de gerenciamento sênior é geralmente envolvida.

Mas isso não significa que estas pessoas são os únicos líderes estratégicos em uma organização. A liderança estratégica é melhor exercida quando a informação a partir do topo da organização são combinadas com informações dos demais níveis da empresa. E gerentes de nível médio estão numa posição única para fazer isso.

Mito 2: “Eu preciso ser estratégico; o meu pessoal não precisa.”

Não é o suficiente ser um bom líder estratégico sozinho. Você tem que promover a liderança estratégica nos outros também. Na verdade, você deve se concentrar nos outros tanto quanto – se não mais – que em si mesmo.

Porque? O processo de criação e sustentação da vantagem competitiva é muito complexa para uma só pessoa desenvolver e realizar.

Mito 3: “Liderar estrategicamente é fazer a escolha certa na hora certa.”

Criar uma estratégia é um processo de descoberta e não uma questão de escolher entre um conjunto de opções em um determinado momento.

Trata-se de descobrir algumas coisas fundamentais que a organização precisa fazer bem e pode fazer bem, a fim de se diferenciar de outros concorrentes no mercado.

Descoberta requer disciplina e um compromisso com a aprendizagem contínua em toda a organização.

Ao reconhecer as oportunidades de liderança estratégica e encontrar maneiras de representá-la, você pode ter um papel crítico no apoio ao sucesso da sua organização a longo prazo.

Link da Página: http://www.hallconsult.com.br/ler_noticia.php?id=27
(Publicado em 13/01/2015)
« Voltar
 
©2009/2020 Hall Consult - Todos os Direitos Reservados. Atendimento ao Cliente:
Telefone: (11) 9.7284-0645 | E-mail: hallconsult@hallconsult.com.br
By: DF7 Digital Solution